Ramana Maharshi - A Imortalidade Consciente

A Realização já está consumada. O estado livre de pensamentos é o real estado. Não existe ação semelhante à Realização. Há alguém que não tenha realizado o SER? Não há ninguém que negue sua existência. Então, como é que não conhecemos nosso próprio SER? São os pensamentos que se interpõem na nossa felicidade. Como sabemos que existimos? Se você responder que é por causa do mundo em volta de nós, então como sabe que você existe no sono?

Esteja quieto e saiba que EU SOU DEUS!  Estar quieto significa não pensar. Temos perdido de vista aquilo que nos mantém. Volte para dentro. Se perceber aí a fonte da mente, os pensamentos irão esvanecer-se, deixando o SER atrás.

Quietude ou paz é realização. Não há um momento em que o SER não seja. Conheça o SER e conhecerá Deus. De todas as definições de DEUS, nenhuma é tão bem definida como o bíblico "EU SOU QUEM SOU", em Êxodo III. Tanto quanto houver dúvida ou o sentimento de não-realização, o esforço deve ser feito com objetivo de afastar-se desses pensamentos. Pensamentos vêm por causa da identificação do SER com o não-ser. Quando o não-ser desaparece, fica somente o SER. Dar-lhes lugar é suficiente, melhor que paralisar ou remover-lhes as câimbras.

A ausência de pensamento não significa o branco. Aí deve haver alguém que conheça o branco. Conhecimento e ignorância vêm da mente; não nascem da dualidade. Mas o SER está além do conhecimento e da ignorância. É auto-luminoso. Aí não se há de olhar o SER com o outro SER. Não existem dois seres. Aí não existem visão ou audição. SER permanece além - todo UNO como pura CONSCIÊNCIA. O SER fica sempre O mesmo, quer você O procure, quer não. Outrossim, a remoção da ignorância e o findar da falsa identificação trazem felicidade por revelarem o SER, eternamente existente. A isso chamam Realização. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário