Mooji - Antes do Eu Sou


Foque a atenção em localizar aquele que está sofrendo. Desta maneira descobre-se que não existe ninguém ali para sofrer. É a ideia que você tem de si mesmo que aparentemente sofre. E o que descobre isso? Novamente é compreendido que existe apenas a descoberta, mas nenhum descobridor individual.

Eu vim aqui compartilhar com vocês estas boas novas: Você é completo. Você é perfeição além do conceito de perfeição. Você é o princípio eterno – você já está aqui, imóvel, antes mesmo do conceito “eu sou” surgir. A partir do ponto de vista mais alto, você percebe tudo como sendo a sua brincadeira. Você é tudo que há.

Por mais que você tenha se esforçado em construir uma vida segura que satisfaça sua projeção, ainda sim sua criação não se igualará, em qualidade e bênçãos, à vida que está se desdobrando sem intenção humana.

Se você agarrar-se à intuição, à sensação “eu sou”, e não permitir que isto se conecte com nenhum outro conceito, se você apenas deixar que o “eu sou” incube em si mesmo – imediatamente, alegria e espaço prevalecerão. Espontaneamente existe a silenciosa e intuitiva convicção: “Eu sou o Ser atemporal, sem limites.” Isto não é um ensinamento, mas uma poderosa experiência interna – inexplicável.

Você já é a paz que você está buscando. Fique em silêncio e saiba disso.

Não há nada que você deva fazer ou mudar para ser o que você é. No entanto, existe algo que você deve reconhecer para deixar de ser aquilo que você não é: investigue quem você é. 

Através da autoinquirição, o falso sentimento de eu, o ego, é exposto como uma aparição fantasmagórica na luz e na presença do real observador, o seu Ser.



Nenhum comentário:

Postar um comentário